A importância de ser, o maior aprendizado da experiência chamada vida.

Sempre acreditei que tudo na vida tem um porque, uma lição, uma forma de nos levar adiante. Nem sempre é fácil, aceitar ou encarar, é verdade, mas de um jeito ou outro, tudo está sempre certo, é como sinto. E sentir isso, deixa um pouco mais palpável a solução, do que parece não solucionável.

Já faz algum tempo que temos conhecimento de um vírus que instala preocupação pelo mundo, eu pessoalmente, comecei a entender que era algo um pouco mais impactante do que qualquer coisa que eu já tivesse visto, nesses 30 anos de vida, tem cerca de duas semanas. Em nenhum momento fiquei apavorada, um pouco ansiosa, confusa também, não que me sinta livre de me apavorar em algum momento, talvez na pele de outras pessoas eu estivesse, pois cada um está inserido em tudo isso de uma forma diferente. Mas busco me prender nas coisas que acredito, compartilho aquilo que acho que agrega. Estar atento nesse momento e falando sobre o assunto as vezes cansa. Porém, há 11 dias atrás eu fiz um vídeo no meu instagram, de algo que eu achava importante as pessoas pensarem… o mundo não vai bem, pra mim se tornava claro que precisávamos de algo drástico para que as pessoas parassem e repensassem quem elas são, o que estão fazendo aqui. Eu estava falando de um todo, de pensarem na sua existência, do que fazem por si e pelos outros, de terem confiança no fluxo da vida, de usarem as dificuldades como oportunidade para ser melhor, e foquei principalmente no fato de que existem coisas além do seu próprio umbigo, que existem coisas além de bens materiais, status, que existem coisas além do que seus próprios interesses. Mas hoje eu trago as palavras de um amigo, que trazem outro viés. Que mostram que esse momento é sobre pensar em si, mas pensar naquilo que se foge, que se adia, que se finge que não existe, porque que é se reconhecendo e se acolhendo que a gente se transforma, pra assim poder transformar o mundo. Segue as palavras do amigo:

“Na verdade, nesses tempos, em que a Terra está passando, as pessoas estão falando que é pra aprender a praticar a caridade, aprender concórdia, aprender comunhão, na verdade não, já foi ensinado muito disso. Veja o desespero que as pessoas estão, elas estão mais egoístas ainda, sabe por que? Porque o medo cega. A angústia cega. O desespero cega. É uma lei de sobrevivência do animal… eu tenho que reservar as minhas coisas e que os outros morram…

Na verdade, esse momento é oportuno pra uma coisa só, lidar consigo mesmo, lidar com o silencio da alma, lidar com o silencio do coração. As pessoas não estão conseguindo ficar quietas dentro de casa, não é porque estão acostumadas a sair, é porque estão acostumadas a fazer uso de coisas externas, pra não lidar com a angústia interna. Se está incomodado de ficar dentro de casa, o incomodo não é a casa. Comece a se admirar, comece a se amar, comece a se gostar, comece a se cuidar, comece a se abraçar, já que não pode abraçar os outros, comece a se tocar, já que não pode tocar os outros, esse é o ensinamento verdadeiro. Porque se eu me enxergo, se eu me toco, se eu me abraço, se eu me amo, eu amo os outros, fora isto é mentira. Fora isso é fazer de atitudes externas, a justificativa pra não lidar com o interno. Por isso que as pessoas estão angustiadas dentro de vossas casas, as famílias já não se conhecem mais, porque já não se conversa mais, são estranhos com estranhos, aproveita esse momento pra conversar, esse é o aprendizado maior, se trancar pra se abrir, se trancar pra crescer, se trancar pra se descobrir. O silencio dói, a solidão é necessária, pra quando voltar a viver em sociedade, saiba o vosso papel, saiba o vosso lugar de responsabilidade de geração no mundo. É um momento de descanso e de descoberta, porque o ser humano estava tão na loucura e na correria e usando as coisas da ciência e da tecnologia pra se afastar mais. E hoje tudo isso é pra que se una mais consigo mesmo, pra quando precisar se reunir com os outros, saiba do papel, saiba da responsabilidade. A natureza é mãe, e como mãe está ensinando, já não respeitam mais o pai, o pai é essência e ninguém toca no pai, fizeram tanta bagunça com a imagem do pai, mataram em nome de um pai, que é Deus, fizeram e desfizeram e ainda fazem. Aí vem a mãe dizer: eu sou matéria, eu sou aquilo que vocês são, porque vieram do meu ventre, e então eu lhes educo e faço voltar também ao pai.

É o equilíbrio da criação, portanto, é a mãe tentando ensinar o filho. E a energia feminina ensina através do que? Dos sentimentos. É a mãe ensinando os filhos a lidar com os sentimentos. Lide você, consigo mesmo, não deixe o medo, o temor, a angústia tomar conta. Abrace a mãe, perceba a mãe, se necessário volte ao útero da mãe pra se refazer, a mãe é bondosa, não é castigo, é ensino. E tome muito cuidado porque vocês podem fazer o inverso, invés de se fortalecer, se compreender, lidar com a solidão, com o apego as pessoas, lidar com tudo isso e sair maior, vocês podem sair mais egoístas e aí vira presa fácil também. Imagine uma grande manada, os leões atacam os doentes, eles não atacam os fortes, então se fortaleça, pra que outros momentos piores que esse, quando vierem, você já tenha sido um bom soldado, fortalecido em si mesmo, calçado na fé, suportado por aquilo que é sagrado, valorizando aquilo que merece valor, não é isto que estão tendo que aprender? Que assim seja, que haja o aprendizado.”

Sou grata por essas palavras terem chegado até mim, e agora ofereço-as a vocês, pois entendo que quando estamos doentes da alma, quando estamos incompletos, quando estamos perdidos de nós mesmos, não somos capazes de oferecer o melhor aos outros, e acredite, sempre temos o que rever em nós. Se pegue pela mão, e trilhe seu caminho de verdade.

Publicado por florencerocha

Sou formada em Moda, pela Universidade Feevale, de Novo Hamburgo - RS e pós graduanda em Psicologia, Moda e Comportamento do Consumidor pela Uniara - Universidade de Araraquara - SP . Sou apaixonada por escrever e questionar as coisas!

2 comentários em “A importância de ser, o maior aprendizado da experiência chamada vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: